RECURSOS

O smartwatch tem capacidade para mudar o E-commerce?

No últimos anos a forma como o smartwatch pode influenciar o E-commerce tem vindo a ser um tema discutido e analisado, no entanto, tendo a escalada rápida e exponencial do mobile em mente, é difícil imaginar que o processo se repita com o smartwatch. Ou será possível? Neste artigo, vamos desvendar 5 forma como o smartwatch pode vir a mudar mentalidades céticas e sobretudo, o paradigma das compras online.

1) Miniaturização da experiência de compra.

Tal como a dimensão e natureza dos nossos aparelhos continua a mudar, também a nossa experiência de compra.

À medida que os devices se tornam mais pequenos, eles tornam-se melhores na simplificação das compras que acontecem no dia a dia. Por um lado, não conseguimos navegar através das montras digitais durante horas, por outro, conseguimos fazer compras imediatas independentemente do local onde estamos ou o que estamos a fazer.

2) A ascensão da compra por impulso

Ao mudar a natureza da experiência de compra, o smartwatch tratrá diferentes tipos de compra à superfície. Com a ajuda da “internet das coisas” e tracking de dados avançado, os consumidores poderão comprar produtos à distância de um clique (literalmente) – o que significa que os retalhistas terão de concentrar os seus esforços no apelo à compra por impulso.

 

3) Reavaliação do comportamento do consumidor

Com a constante evolução da natureza das transações, os negócios digitais terão de encontrar novas formas de analisar a informação que recolhem e forma a aperfeiçoar constantemente o perfil dos clientes com base no contexto da compra.

 

4) Contextualização do comercio

A Contextualização do comercio muda completamente o paradigma atual da compra. Desta forma, o processo de compra espelha uma situação reversa, na qual o consumidor é o centro e não o produto.

 

5) De irritante a conveniente

Num futuro próximo, quando a partilha da informação recolhida pelos vários smartwatch se traduzir em entregas rápidas e conveniência a grande escala, os clientes vão realmente ficar a ganhar com o facto de partilharem a sua informação. No lugar de invadir o espaço pessoal das pessoas, os retalhistas poderão utilizar os dados para fazer sugestões úteis em tempo real aos consumidores.

 

No fundo, apesar do smartwatch não se encontrar ainda como uma ferramenta primária de vendas ou estar evoluído ao ponto de responder de forma fidedigna a todas as questões especificadas acima, este aparelho apresenta um grande potencial para mudar a forma como se vê a publicidade e ir ao encontro das necessidades exatas do cliente no momento certo, revretendo completamente o paradigma das compras online.

 

 

Aqui encontra os melhores conteúdos para o seu e-commerce