Marketing e Negócio

Diferenças entre e-commerce B2B e B2C que deve conhecer

B2B e B2C, Business to Business e Business to Consumer, respetivamente, são duas nomenclaturas que fazem referência a duas estratégias de venda aplicadas em lojas online. A principal diferença entre ambas é o destinatário de cada uma. O e-commerce B2B dedica-se à comercialização entre empresas, enquanto que, um negócio B2C se centra na venda dos seus produtos ao consumidor final.

Existem várias estratégias de marketing que giram em torno do seu target, contudo, o tópico central deste artigo é apresentar as diferenças entre ambos os tipos de e-commerce.
Por qual deles se decidirá?

Volume de vendas em B2B e B2C

Como já foi dito anteriormente, a principal diferença reside no destinatário final, sendo uma empresa para B2B e consumidor final para B2C. Portanto, deverá ter presente que em negócios B2B o número de clientes é pequeno, mas o volume de compra é grande.

Por sua vez, no mercado B2C, o número de clientes é grande mas o volume de compras de cada pessoa é diminuto, sendo apenas para consumo próprio.

Processo de compra

Outra das diferenças chave entre B2B e B2C centra-se no processo de compra. É possível considerar que o e-commerce dedicada a empresas tem um processo de compra mais longo, multietapa (ao passar por diversos níveis dentro de uma empresa). Aqui, desenvolvem-se relatórios acerca da compra, que passam pelos departamentos comerciais até chegar à direção da empresa, onde finalmente, será tomada a decisão final de compra.

De forma inversa, o mercado B2C, tem um processo de compra curto, monoetapa, visto o comprador ter capacidade de tomada de decisão própria para efetuar a compra ou não. Apenas ele participa neste processo, pelo que a responsabilidade de eleição recai única e exclusivamente sobre si.

Preços personalizados

Numa loja online de pequena dimensão, os preços podem ser fixos. Isto é, independentemente do cliente, o preço de um produto desta loja será inegociável. Já numa loja online de grandes dimensões, o B2B, apresenta esta uma realidade diferente: as negociações e as conceções de preços estão a aumentar. Em determinadas ocasiões neste setor, as negociações podem ser uma necessidade: perder um cliente em B2B é bastante mais penalizador do que perder um cliente num mercado B2C, onde os compradores são em maior número, mesmo sendo o seu volume de compras substancialmente mais pequeno.

Fica assim claque que o e-commerce não se trata apenas de produtos para as pessoas, estando também em jogo as empresas. Concluindo, ambas as estratégias têm as suas próprias características orientadas para diferentes tipos de cliente.

Aqui encontra os melhores conteúdos para o seu e-commerce