Marketing e Negócio

5 dicas para aumentar a conversão das suas newsletters

O envio de newsletters são uma prática bastante atual e comum. No entanto, poucas empresas tomam partida desta ferramenta em todo o seu potencial. Quer por não conhecerem as boas práticas das newsletters, quer por já terem determinadas estratégias e metodologias implementadas à muito tempo e não se atualizarem de acordo com as tendências.

No final o que importa são os núemros, por isso deixamos 10 dicas para aumentar a conversão das suas newsletters e consequentemente dar um boost ao seu negócio.

  1. O conteúdo deve ter um balanço de 90% educacional 10% emocional

Não seja aquela empresa que envia constantemente ofertas promocionais e se preocupa mais na autopromoção do que naquilo que os clientes podem estar interessados.

  1. Crie subjects de email originais

O “assunto” do email será a primeira impressão que a pessoa vai ter da sua newsletter.Este pode funcionar como um incentivo à sua leitura e interesse para saber mais ou como uma barreira imediata que impedirá a pessoa que recebe o email de sequer clicar em cima do mesmo com o rato e ler a primeira frase.

Muitas empresas adotam a política de manter o mesmo “assunto” igual em todos os emails que enviam, acima de tudo por uma questão de coerência. Mas vamos ser sinceros, rapidamente a pessoa que os recebe se cansa de ler sempre o mesmo.

Por isso, nesta questão, a mehor prática passa por ser inovador e agarrar o rementente através da criação de titulos catchy e originais.

  1. Foque-se apenas numa ação que quer que o seu subscritor faça.

Apesar do motivo que o leva a escrever e enviar uma newsletter, seja o facto de querer que os consumidores façam muitas coisas (ex: comprar os produtos, acompanhar as redes sociais da sua marca, gerar tráfego para o seu site, conhecer as novidades da sua empresa e ofertas espacias, etc.), para melhorar a conversão da newsletter, deve focar-se apenas num CTA (call-to-action). Os restantes devem ser apenas “para o caso de ter tempo”.

Isto porque destacar várias coisas em simultâneo pode gerar confusão para o cliente e fazer com que o mesmo desista de dar seguimento a qualquer tema (exatemente o oposto daquilo que se pretende com uma estratégia de newslettrers.

No fundo, a fórmula para o sucesso é ancestral: “keep it simple and straightforward”

  1. Garanta que integra um texto alternativo para todas as imagens

Na maioria das peças de comunicação, as imagens assumem uma posição extremamente importante. No caso dos emails, a história é completamente diferente. Porquê? Acima de tudo, duas questões muito simples mas facilmente esquecidas ou ignoradas pela falsa máxima de pensar o design primeiro. Por um lado grande parte dos emails não têm o download de imagens automatico ativado e por outro, num momento em que grande parte do acesso ao email é feito través de mobile, faz sentido adaptar um design responsive com capacidade para adaptar o conteudo às dimensões do ecrã. Adivinhe… As imagens não são responsive.

Dito isto, não deve simplesmente desistir de colocar imagens nas suas newsletters, mas sim garantir que independentemente de tudo, o email coninua a fazer sentido sem que estas estejam presentes e estar ciente de que existe uma grande probabilidade das pessoas não visualizarem as imagens.

  1. Faça com que seja fácil as para as pessoas cancelar a subscrição à newsletter.

Num momento em que a política da proteção de dados está na ordem do dia, aproveitamos para reforçar que não devemos e atualmente nem podemos, obrigar uma pessoa a receber as nossas newsletters, por mais interessantes e úteis nos possam parecer.

Para além do mais, o facto do subscritor receber correio não desejado da sua loja online, pode conduzir ao desenvolvimento de uma atitude negativa face à sua marca.

 

Conclusão, tudo se resume a um equilíbrio entre os aspetos mencionados e uma abordagem bem pensada e estruturada em torno do cliente e não da sua loja online.

 

Aqui encontra os melhores conteúdos para o seu e-commerce